Como tratar?

O tratamento difere de acordo com o tipo de arritmia apresentada. Para isso, principalmente, é necessário uma avaliação clínica realizada por um médico e a realização de exames específicos, como:

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Recomendações gerais:
Existem situações que contribuem para o desenvolvimento da placa ateromatosa e suas complicações. São os chamados FATORES DE RISCO.

Eles são objeto da atenção de todos os profissionais de saúde e de políticos conscientes do impacto social e financeiro deste tipo de doença.
Vale lembrar que as doenças vinculadas à aterosclerose são a a principal causa de mortalidade no mundo, mais que câncer e muito, muito mais que AIDS.

Os fatores de risco hoje reconhecidos são:

  1. Fumo
  2. Hipertensão Arteria
  3. Colesterol e Triglicérides elevados
  4. Falta de atividade física
  5. Diabete
  6. Obesidade
  7. Stress
  8. Álcool
  9. Proteína C reativa ou a Homocisteina. Estas substâncias foram recentemente associadas com o aumento do risco de eventos cardiovasculares.
  10. Os fatores não modificáveis são:
    1. História familiar: se familiares de primeiro grau já tiveram episódios de doença ateroesclerótica cardíaca, você pode estar em risco. Existem doenças familiares em que o aumento de colesterol afeta a todos. O controle dos outros fatores de risco é fundamental
    2. Sexo: os homens têm uma maior propensão a um infarto antes dos 55 a. Após, o risco é similar.

Como reconhecer uma situação de risco:
Infelizmente não existe um quadro clínico, ou um sintoma que seja sempre vinculado a esta doença.

O sintoma típico é forte dor no peito, em aperto, com duração de mais de 30 min., usualmente associada a períodos de maior tensão, ansiedade ou mesmo frio, com irradiação para o braço esquerdo e acompanhado de suores.
Contudo, manifestações como dores nas mandíbulas, desconforto nos braços e até mesmo síncope não são infrequentes.

O fato é que as primeiras horas são as mais perigosas, com maior risco. Portanto, na dúvida, procure imediatamente auxílio.

Não dirija e avise a alguém sobre o que está acontecendo.

O médico, com a ajuda de alguns equipamentos, poderá fazer o diagnóstico preciso e iniciar o tratamento precoce, diminuindo assim o risco desta doença.
Metade dos óbitos ocorre na primeira hora.

Se você encontrar alguém desacordado, procure rapidamente atendimento ou alguém com condições de ministrar ressucitação cardio-pulmonar, manobra fundamental para a manutenção da função do coração.


 


Responsável técnico. Não deixe de conferir o blog